Menor suspeito de torturar e matar adolescente é apresentado à Polícia Civil em Muriaé

Foi apresentado à delegacia de Polícia Civil na tarde desta terça-feira (13), o principal suspeito de torturar e matar o adolescente Dejair Fernandes Da Silva, de 17 anos.

Trata-se de um menor de idade, também de 17 anos, morador do bairro União.

De acordo com as investigações realizadas pela Delegacia da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o suspeito é apontado como gerente do tráfico de drogas no bairro União.

Segundo informações, a vítima foi morta após ter roubado um celular de uma moradora no local. O menor, como forma de fazer justiça com as próprias mãos, capturou Dejair e torturou com pauladas. Não satisfeito, amarrou as mãos e a boca da vítima e a jogou no rio Preto ainda com vida. A causa da morte foi apontada como afogamento.

Ainda de acordo com o delgado que está à frente da investigação, Tayrony Espindola, durante o depoimento do suspeito, ele disse que por diversos momentos, a vítima, durante a sessão de tortura, pediu para ser executada rapidamente, pedido que não foi atendido por ele.

“O adolescente em nenhum momento demonstrou arrependimento. Nós estamos tratando de uma pessoa que possui uma personalidade altamente desviante que impressiona pela gravidade dos fatos e pela postura dele após o crime”. Disse o delegado.

Após ter seu depoimento colhido, ele foi liberado. A Polícia Civil dará continuidade às investigações.

Entenda o caso

O corpo de Dejair foi encontrado no domingo (11), boiando às margens do rio Preto, na altura do bairro São José.

A vítima estava com as mãos amarradas e com a boca amordaçada. A Polícia Militar registrou a ocorrência e após a realização dos procedimentos periciais, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e liberado pela família.

 

Fonte : Rádio Muriaé

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *